Eichmann em Jerusalém. Um Relato Sobre a Banalidade do Mal

Companhia das Letras


R$ 45,59


Informações sobre o Livro

Lançamento: 16/12/1999
Autor: Hannah Arendt
Encadernação: Capa comum
Editora: Companhia das Letras
Edition: 1

Numa mescla brilhante de jornalismo político e reflexão filosófica, Arendt acompanha o julgamento do nazista Adolf Eichmann e elabora o conceito de "banalidade do mal" , ameaça maior às sociedades democráticas.

Em 1960, seqüestrado num subúrbio de Buenos Aires por um comando israelense, Adolf Eichmann é levado para Jerusalém, para o que deveria ser o maior julgamento de um carrasco nazista depois do tribunal de Nuremberg. Mas, durante o processo, em vez do monstro sanguinário que todos esperavam ver, surge um funcionário medíocre, um arrivista incapaz de refletir sobre seus atos ou de fugir aos clichês burocráticos. É justamente aí que o olhar lúcido de Hannah Arendt descobre a "banalidade do mal", ameaça maior às sociedades democráticas. Numa mescla brilhante de jornalismo político e reflexão filosófica, Arendt investiga questões sempre atuais, como a capacidade do Estado de transformar o exercício da violência homicida em mero cumprimento de metas e organogramas.




Livros Relacionados

Origens do Totalitarismo
Homens em Tempos Sombrios
A Condição Humana
Como as Democracias Morrem
Sobre A Revolução
Entre o Passado e o Futuro
Crises da República
É Isto Um Homem?
Sobre a violência
O Homem sem Qualidades (Biblioteca Áurea)

safe_google_browsing

Denunciar Conteúdo Impróprio